segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Temos poeta!








Poesia na biblioteca

Fui um dia à biblioteca,
Não me queria aborrecer
Fui ouvir uma história
O que estaria para aparecer?

Uma delas sobre o Cuquedo
Um animal estranho, podem crer!
Que pregava sustos
A quem não se estava a mexer.

A segunda era de um bicho estranho
O corpo dele a crescer…
Mas, de repente,
Voltou-o a perder.

A última era sobre um coelho ou pato
As orelhas eram um bico
Mas eu achava ainda
Que era o menino Chico.

No fim dos contos
Eu fiquei a perceber
Que todas as histórias
Podem nascer!


Daniel Azevedo
30/11/2012


Sem comentários:

Publicar um comentário