segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Poema de Natal

O Natal é vermelho
Sabe a aletria
Cheira a canela
Tem o som de uma flauta
É macio como os flocos de neve.

Poema coletivo, elaborado a partir dos cinco sentidos

Sem comentários:

Publicar um comentário